quarta-feira, 2 de março de 2016

20 de fevereiro, depois de 5 dias intensos em São Paulo, finalizo as pinturas nas escadarias. A meta era uma para cada espécie encontrada, no entanto, como de costume, muitas das que havia encontrado no início da semana já não estavam lá, entre elas a goiabeira, a amoreira, a Conyza... e outras novas já haviam brotado. O mapeamento é um ciclo quase sem fim, pois uma planta arrancada geralmente brota novamente, mas pode acontecer de nunca mais aparecer no mesmo local e outras novas seguem surgindo. Nas escadas, estão todas desenhadas em escala um pouco maior, mas seguem discretas, exigindo de quem passa, um olhar atento. Sim, essas plantas todas estavam lá fora! O olhar atento dentro segue atento fora.

A intervenção, "Ervas sp | Ocupação Bom Retiro", apelidada pelo SESC de "Botânica do Bairro", levou as pinturas originalmente da rua, para o espaço interno. O desenho mudou, a relação com o espaço mudou, mas as protagonistas seguem sendo as ervas "daninhas", marca de resistência e força.

O Ervas sp é um projeto de arte, que acolhe essas pequenas manifestações de vida como metáfora das batalhas humanas pelos direitos de todos e pela liberdade. A botânica é uma área parceira, que contribui com ferramentas para entender a natureza, na sua estrutura, função e origem.

A seguir, algumas fotos da intervenção 
(por Vitor Barão)












Nenhum comentário:

Postar um comentário