terça-feira, 14 de julho de 2015

Domingo, dia 22 de junho, na companhia de Cássia (da Goitacá Produções) e Vitor (fotógrafo) fiz uma pequena reedição do projeto Ervas sp na Praça Marechal Deodoro. O espaço, bem menos árido do que o Minhocão, abriga muitas plantas espontâneas, tanto dentro dos canteiros, quanto nas pequenas fendas do pavimento.

Escolhi 4 plantas que brotaram em locais totalmente diferentes: na parte inferior do viaduto, perto de um bueiro, numa árvore e numa fissura, no meio da praça.

Por um lado, esse trabalho pode acontecer em qualquer lugar, mas mapear áreas urbanas marcadas por algum desequilíbrio ambiental e/ou social, justifica muito mais as ações desse projeto. O Ervas sp busca evidenciar a vegetação espontânea e pioneira que se desenvolve insistentemente nos interstícios do asfalto. São metáfora das vidas que se manifestam nos interstícios da cidade, da vida.

Essa experiência de um dia, numa pequena praça arborizada, debaixo do Minhocão, foi, confesso, mais nostálgica do que qualquer outra coisa. Deveria estar em cima, buscando as novas plantas que continuam brotando... ou então, em uma grande canteiro de obras coberto por placas de concreto em demolição... Mas ainda assim, valeu, encontrar essas plantinhas, desvendar seus nomes, evidenciar suas vidas.


(fotos: Vitor Barão)