quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Domingo, 8 de fevereiro, 5domingo consecutivo no Minhocão.

Desta vez a limpeza pública resolveu eliminar todo traço de vegetação (e será que essa "sujeira" é vista como vegetação?). De quase todas as plantas que mapeamos, restou apenas a sua imagem representada no asfalto... além dos desenhos no caderno.

Certamente eu esperava que isso fosse acontecer mais cedo ou mais tarde, mas ainda assim, senti certo luto. Um garoto que passeava de bicicleta e se interessou pelo projeto, comentou, enfático:
"Pôxa, eles precisam tirar o único verde que tem neste lugar?"

As plantas que brotam nesses lugares "inapropriados" são mesmo efêmeras, e muito! Mas apesar de serem rapidamente eliminadas, não demoram para brotar novamente. A vida pulsa, sempre. É o ciclo da destruição e do renascimento.

Apesar da "limpeza", encontramos diversas plantas escondidas.


























Nenhum comentário:

Postar um comentário